Futuro da alimentação - Open Food Innovation Summit

No último dia 10/9 participamos do primeiro OPEN FOOD INNOVATION SUMMIT no maravilhoso Teatro da Unisinos em Porto Alegre.

Uma programação dinâmica e super bem construída pelos times da AnLab e do Open Food Institute, que trouxe uma visão global de tendências e realidades sobre o futuro da alimentação no planeta.



O que vamos comer em 2050?

Como vamos produzir alimentos nos próximos 30 anos?

Quais mercados e práticas atuais serão mais afetados até lá?


Profissionais incríveis de diversos setores responderam essas perguntas mostrando a inovação através de suas atuações e propósitos.

E destacamos o que foi mais marcante para nós:

  • Alimentos Plant-based - cultivo acessível e sustentável, alto valor nutricional, prazer sensorial, nada de origem animal. Conheça: Fazenda Futuro, Mighty Greens, UrbanFarmcy

  • Força da Tecnologia - ciência aplicada a produtividade, futuro agora, inteligência artificial, qualidade de vida vem do laboratório. Conheça: Cozinhe.me, Arpac, NotCo

  • Hiper localidade importa - sabores exclusivos, alimento com identidade, valorização do produtor local, qualidade real. Conheça: 400g, Manu, Olivas do Sul

  • Experiência que multiplica - vida real, troca de conhecimentos, conexão, todos online, influenciadores. Conheça: Share eat, Tastemadebr, Tacta Food School, Roubadinhas


Foto: http://www.thenotcompany.com

E o que foi muito impactante?

A tecnologia de desenvolvimento de produtos da NotCo, que usa a inteligência artificial - o Giuseppe - para cruzar um gigantesco banco de dados para obter as combinações de moléculas ideais na criação de cada alimento. A reprodução dessas moléculas é feita a partir da recriação dos sabores a partir das mais de 35 mil espécies de plantas existentes no planeta. Isso tudo mantendo as características sensoriais e respeitando a cultura de consumo das pessoas.



A resposta da chef Manu Buffara a pergunta sobre como encontrar os fornecedores de especialidades locais para o Restaurante Manu: expedições pessoais a pequenas cidades e produtores, experimentação do produto real e uso nas quantidades disponíveis, valorização do tempo e das origens . Olha esse vídeo

Por fim, a frase da Ana Carolina Bajaruas do Foodtech Movement, atribuindo a importância do alimento nas revoluções sociais e econômicas do mundo atual: FOOD É A NOVA INTERNET.



Quer encontrar todos que participaram do Open Food Innovation Summit?

AnLab - Wesley Ribeiro

Open Food Institute

Café do Mercado

Bib´s

*Agricultura4.0

Frederico Brito - Elysios Thomas Oberlin - Might greens Eduardo Goerl - ARPAC

*The Future of Chefs

Manu Buffara - Manu Nati Tussi - Roister Paulo Ardenghi - Cozinhe.me

*Instafood

Victória Cirio - Tastemade Ana Winiemko e Luisa Ramirez - FOME Diego Fabris - Share Eat Laura Bier - Roubadinhas

*Foodbiz

Tobias Chanan - Urban Farmcy Victor Magnani - Loggi Natielly e Rafaela - 400g Renata Ramos - itt Nutrifor / Unisinos

*InnovationRS

Samuel Zang - Edelbrau Fabio Rezler - Bionicook Emanuel Costa - Olivas do Sul Cristina Leonhardt - Tacta Food School

*Food Hacking

Marcos Leta - Fazenda futuro Giuliana Vespa - X NotCo Ana Carolina Bajarunas - Foodtech Movement


#coplace #coworking #coplacecoworking #food #foodtech #foodinnovation #futurodaalimentação #openfoodinnovation

Posts Em Destaque
Posts Recentes